Terça, 29 de Setembro de 2020 06:39
71.9.9114-3341

 

POVO PRETO ESTATÍSTICA

Negros são 75,5% dos mortos pela polícia brasileira em 2020

Percentual se refere aos registros que constam informação de raça/cor; das 3.148 mortes provocadas por policiais entre janeiro e junho, apenas 28,5% constam o perfil racial da vítima

04/09/2020 17h45
Por: REDAÇÃO Fonte: Alma Preta
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No Brasil, a polícia mata um negro a cada duas horas, de acordo a projeção dos dados oficiais das secretarias de segurança pública dos estados, com exceção de Goiás, que não divulga informações sobre a letalidade policial. 

De janeiro a junho de 2020, as forças policiais no Brasil mataram 3.148 pessoas. São casos registrados como morte por intervenção de agentes do Estado. Deste total, 898 óbitos tinham a indicação de raça/cor da vítima no registro, sendo que 678 eram negras (75,5% do total de mortes com informação racial).

O estudo do Monitor da Violência, feito pelo portal G1, revelou que 12 estados fazem a divulgação da letalidade, porém, sem o recorte racial das vítima. Mesmo entre os estados que fazem a divulgação completa dos dados, a qualidade da informação fica precarizada, pois em 42% dos registros a raça consta como “não identificada”. 

“Há uma discrepância muito grande em termos do interesse político na produção e publicização de dados que subsidiem políticas públicas”, avalia o pesquisador Dennis Pacheco, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Os estudos sobre letalidade policial, com dados precisos, são relevantes na construção de estratégias para combater a criminalidade. Pacheco aponta uma relação entre a transparência e a melhoria nos índices de violência. “Dos estados que disponibilizaram de fato o dado, boa parte teve uma melhora”, diz o pesquisador. 

Goiás é o único estado que não divulgou informações sobre a letalidade policial em 2020. O Alma Preta tentou contato com o governo estadual para saber a justificativa para a não a divulgação. Até a publicação desta reportagem, não houve resposta.

Entre 2007 e 2017, a população goiana autodeclarada negra cresceu 21,4%, chegando a cerca de 4,3 milhões de pessoas, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em 2015, a Secretaria de Planejamento de Goiás e o Instituto Mauro Borges de Pesquisas e Estatísticas Socioeconômicas informaram que 60,5% da população goiana se declarava como negra. 

“É gravíssimo o governo achar que tudo bem apelar pra essa opacidade. É ativamente governar pelo racismo institucional”, salienta Pacheco. 

No dia 27 de agosto, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) divulgou o Atlas da Violência 2020, com os dados das mortes intencionais registradas pelo Ministério da Saúde até 2018. Dos 57,9 mil assassinatos registrados no ano de 2018 no Brasil, 43,8 mil vítimas eram negras. 

Nos seis primeiros meses de 2020, a polícia matou 678 pessoas negras, levando em conta a subnotificação, dados incompletos e a sonegação de informações, a letalidade policial contra a população negra pode chegar a 2.300 casos no semestre, ou seja, algo em torno de 13 mortes de pessoas negras por dia.

 

Texto: Juca Guimarães Edição: Nataly Simões 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Feira de Santana - BA
Atualizado às 06h28 - Fonte: Climatempo
18°
Pancada de chuva

Mín. 17° Máx. 29°

18° Sensação
15 km/h Vento
88.2% Umidade do ar
90% (4mm) Chance de chuva
Amanhã (30/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 29°

Sol e Chuva
Quinta (01/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 29°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias