Quinta, 03 de Dezembro de 2020 00:59
71.9.9114-3341


 

GERAL ARTIGO:

Coité: Após ser alvo de duras criticas de eleitores do PT. Jornalista publica uma "CARTA ABERTA AO POVO COITEENSE"

Renilson Pinto fazia parte dos quadros do atual governo municipal, e decidiu romper e apoiar Marcelo. Prefeito eleito.

21/11/2020 16h08
Por: REDAÇÃO Fonte: GN NEWS
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Segundo Renilson a carta já estava pronta no período eleitoral. Porem deixou postergar a sua publicação devido ao bom senso que o momento exigia.

(obs.: Transformamos em texto paragrafo para que a leitura não ficasse cansativa.)

SEGUE A CARTA NA INTEGRA.

"CARTA ABERTA AO POVO COITEENSE
O PT-COITÉ E SEUS ELEITORES ME DEVEM UM PEDIDO DE DESCULPA
Amigos e Amigas de Conceição do Coité,
Por meio desta plataforma digital, quero esclarecer os reais motivos que me fizeram romper com o PT de Coité. Aproveito a ocasião para expor situações que justificam a minha decisão.
Eu não quis expor nada disso durante a campanha eleitoral porque prometi pra mim que não faria isso, mesmo com centenas de ataques violentos que sofri dos eleitores do PT. Todos já sabem que minha trajetória política foi na esquerda, sobretudo, no PT, 12 anos militando, votando e defendendo o PT. Quando da Eleição do atual prefeito de Coité, em 2012 e sua reeleição em 2016, eu participei do Governo mais pela minha competência e profissionalismo do que por questão meramente política.
 
Renilson era figurinha carimbada nos melhores e maiores eventos de Coité.
 
Uma parceria profissional com o Prefeito foi iniciada em setembro de 2013 até dezembro de 2015, bem como de maio de 2017 até julho de 2020.
Resolvi me afastar do Governo em dezembro de 2015 porque não suportei os abusos de autoridade, perseguição, intimidação e desvalorização pessoal e profissional comigo, por parte do Candidato a Prefeito e por parte de alguns cargos de confiança do Governo. Retornei em 2017 quando o candidato, à época, Secretário de Comunicação, saiu do cargo para assumir vaga de Vereador.
Em 2020 quando soube que ele seria o candidato à sucessão municipal, resolvi me afastar do Governo mais uma vez para seguir meu caminho livre e fazer a minha escolha para prefeito. Meu pedido de exoneração foi publicado no Diário Oficial de 6 de julho de 2020. Além disso, aos poucos fui perdendo o encanto pelo partido, pelo grupo político do PT de Coité e do Governo atual por causa de muita perseguição, ameaça, intimidação e falta de respeito a mim e ao meu trabalho.
Falas infelizes, precarização do trabalho, humilhações, abusos de autoridade. Resolvi colocar um limite!
Sim! Fui Coerente, Ético e Honesto comigo mesmo, porque qualquer ser humano que se respeita deve se levantar contra esses tratamentos absurdos, ilegais e desumanos. Independente de grupo político, de pensamento coletivo, temos a nossa individualidade. Cumpri a minha missão na atual gestão, entreguei mais do que recebi. A população, amigos pessoais e amigos internautas sabem muito bem disso!
 
Ao lado da atual secretária de educação como mestre de cerimônia.
 
Eu achava que existia o verdadeiro companheirismo. Enganei-me e constatei isso pra valer agora nessa eleição. As máscaras caíram!
Analise os fatos, Coité:
Quando saí da gestão em julho do corrente ano, resolvi colocar um programa de Web TV. Trabalho independente que tinha por objetivo dar voz e vez a todos que pudessem contribuir com o debate saudável e plural de ideias.
No segundo episódio do programa Pauta Aberta, exibido em 28 de julho, quando entrevistei o radialista Valdemi de Assis, na estreia do quadro Eleições 2020, em que ele expõe sua opinião sobre o cenário da política coiteense, fui violentamente atacado pelos eleitores do PT. Inclusive fizeram até campanha de boicote e derrubaram/denunciaram ao Facebook aquela edição da noite de quarta-feira. Felizmente conseguimos reexibir o programa, na íntegra, na noite de quinta-feira, 29 de julho.
Naquela entrevista, o radialista e assessor político, analisava o perfil dos pré-candidatos à Prefeitura: Marcelo Araújo, Danilo Ramos e Val de Alex.
Como as falas do radialista não agradaram os eleitores petistas, eles acharam por bem me desqualificar. Ali caiu minha ficha total de que o pensamento daqueles que me atacaram é de total submissão, é de extremismo, antidemocrático e desumano. Compreendi, mais ainda nesse episódio, de maneira dolorosa, que não queriam a minha evolução, o meu crescimento profissional.
A narrativa da desqualificação sobre mim começou ali. Chamaram-me de traidor, disseram que eu estava sendo ingrato, disseram que o que era meu estava guardado, me xingaram de vagabundo e disseram que eu tinha "pulado" para outro grupo político. A segunda situação de ataque a mim foi quando eu gravei um vídeo onde faço uma crítica construtiva a uma entrevista assustadora, constrangedora e tensa do Candidato do PT à Rádio Sisal de Coité.
Fiz uma crítica imparcial e construtiva sobre o comportamento do Radialista e do Candidato e, no calor do momento, talvez tomados por sentimento de ódio, os eleitores do Partido dos Trabalhadores me atacaram mais uma vez, porque interpretaram mal o que eu disse.
Dessa cena comunicacional, recebi críticas terríveis: ingrato, cuspiu no prato que comeu, traidor etc.
O terceiro ataque a mim veio após eu gravar um vídeo defendendo e homenageando o legado do líder político Hamilton Rios (in memorian). Gravei o vídeo após sofrer os ataques dias antes em que me chamaram de ingrato e tentaram apagar, negar o meu trabalho na gestão atual, na Secretaria de Comunicação por conta da entrevista do radialista Valdemi.
Por questões de politicagem, ingratidão e extremismo, atacaram a memória e o trabalho de um homem que fez muito por esse povo, por essa cidade, assim como me atacaram. Defendi o legado desse homem e o meu legado na Secretaria de Comunicação. Qual problema há nisso?
Mais uma vez me atacaram dizendo: traidor, está fazendo desserviço em Coité, não defenda os vermelhos, você se vendeu.
Total desrespeito! Então, parei para refletir: esse pessoal não gosta de quem de fato trabalha e tem ideias próprias, de quem sabe pensar, de quem se posiciona, de quem não é submisso, de quem é inteligente. Levando em consideração tudo isso, tomei uma decisão: saí do grupo político porque não havia mais clima para continuar no mesmo espaço daqueles que queriam impedir o meu crescimento.
Resolvi apoiar o Candidato do Democratas Marcelo Araújo, porque analisei o seu plano de governo, analisei o cenário político e, sobretudo, analisei tudo isso que aconteceu comigo. Mudar foi mais que necessário!
Eu não tenho inimigos. Sou livre para fazer minhas escolhas. Consciência Tranquila!!! Assim, veio o quarto ataque: ingrato, não era nada, cuspiu no prato que comeu, canalha, e outros incontáveis adjetivos maldosos e cruéis. Daí em diante fizeram uma devassa em minha vida pessoal e pública para tentar me enfraquecer, me intimidar, me acuar, me humilhar, me desqualificar e me incriminar.
O quinto ataque veio após eu cumprir a missão de representar o Candidato Marcelo nas reuniões de negociação para o debate entre Candidatos.
Após isso, até hackearam (invadiram minha privacidade) o meu celular e computador na ânsia de achar algo para afetar a minha honra, a minha integridade moral e psicológica, o meu profissionalismo, a minha ética, a minha parceria com Marcelo Araújo. Compartilharam um vídeo de um momento meu. Praticaram um crime contra a minha honra, tipificado no Código Penal Brasileiro.
Fracassaram no intento de querer me derrubar! Não há nada que desabone a minha conduta, por isso não acharam nada. Não satisfeitos, fortaleceram os ataques a mim nas redes sociais: Facebook, Instagram, Whatsapp e até no programa eleitoral do Candidato do PT.
Com adjetivos pejorativos e desrespeitosos: garoto estriper, menino de recado, canalha, falso, aproveitador, oportunista. Um verdadeiro linchamento público.
Veja, Coité: Em 10 de outubro, dia em que postei uma enquete em meu perfil no Facebook onde questiono: Qual o melhor pra Coité? A) a continuidade com Danilo Ramos? ou B) o progresso com Marcelo Araújo?
Neste dia, em mais uma cena de tremenda falta de respeito, falta de empatia e falta de compaixão, fui atacado por dezenas de eleitores do PT. Desta feita foi uma ação combinada. O ataque foi em bando, simultâneo, brutal e coordenado.
Com Altivez, Verdade, Conhecimento, Equilíbrio Emocional, Humildade e Inteligência enfrentei todos. Até o atual prefeito entrou nessa onda, mas não quis insistir no debate após minha resposta a ele.
Daí em diante, os ataques só se intensificaram e quanto mais eles me atacavam, mais eu me fortalecia. Quem anda com a Verdade, não se deixa abater por mentiras. Compreendi que essa estratégia é fruto de ação combinada do grupo, com o objetivo de intimidar e enfraquecer o adversário. Fiz uma análise profunda e constatei que foi um padrão/método nas postagens dos eleitores do PT, no programa Eleitoral do PT.
NÃO SUCUMBI!
Diante de tudo isso, entendi que não existe mais condições de diálogo com os eleitores do PT, que outrora enchiam o peito e ficavam falando companheiro pra lá, companheiro pra cá. Para o azar deles, cada ataque, cada comentário cruel e infeliz deles, cada vídeo compartilhado sobre mim, eu respondia com ação, com ideias e transformava em estratégias para eleger Marcelo e Renato.
Então, chegou um momento que pensei: Vou ignorá-los e vou à campo virar voto, articular ações, porque agora pra mim A VITÓRIA DE MARCELO E RENATO É QUESTÃO DE HONRA!
Dito e feito! Marcelo foi o grande vencedor dessa eleição, eu estou super feliz com isso. Sentimento de missão cumprida!
Não me submeti ao jogo de desqualificação desses eleitores do PT e por isso, naquela ocasião de 10 de outubro, até desafiei tais eleitores a apresentarem sequer uma postagem onde eu apareço atacando o prefeito, o governo, o candidato e o partido. 38 dias se passaram sem me apresentarem uma prova desse desafio.
Por questão de ética pessoal e profissional prometi a mim que não entraria nesse jogo mesquinho deles. A partir dessa eleição, compreendi porque as pessoas têm ódio ao PT. A revolta que as pessoas têm do PT não é porque "defende fracos e oprimidos", mas por causa desse comportamento violento, extremista, desrespeitoso e cruel de seus eleitores e de alguns dirigentes da sigla com as pessoas que discordam ou saem do grupo.
Passada a eleição, hoje me senti confortável para fazer essa exposição de motivos. Naquele momento de campanha foquei na conquista da Vitória dos meus candidatos Marcelo Araújo e Renato Souza. Não deixei que nada atrapalhasse o meu objetivo. Saímos Vitoriosos desse processo eleitoral porque assim o Povo de Coité quis ao votar no melhor projeto para fazer Coité avançar 20 anos em 4.
 
Renilson sempre foi aliado do primeiro escalão do governo de Assis.
 
Sei que os ataques continuarão, mas continuarei enfrentando com inteligência, coragem, verdade, equilíbrio emocional, paciência, humildade e altivez. Sei que a inveja é a arma dos incompetentes. Sei que SOU LIVRE, SOU ADMIRADOR DA POLÍTICA, A VERDADE ME GUIA, AMO A DEMOCRACIA, IDOLATRO A LIBERDADE, A JUSTIÇA É MEU ESCUDO, A FÉ É MEU PORTO SEGURO E DEUS ESTÁ COMIGO. Sei que o novo sempre vem.
Diante do que foi exposto e por questão de Justiça, Humanidade e Empatia, ficou evidente que O PT-COITÉ E SEUS ELEITORES ME DEVEM UM PEDIDO DE DESCULPA. Finalizo essa CARTA ABERTA à Sociedade Coiteense, amigos e familiares com o "Poeminha do Contra", de autoria do saudoso Mário Quintana:
"Todos esses que aí estão atravancando o meu caminho, eles passarão, eu passarinho."
 
Renilson Pinto é Comunicólogo e Estudante de Direito.
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
COMUNICANDO
Sobre COMUNICANDO
Renilson Pinto é natural de Jacobina, mas coiteense de coração. Apaixonado por comunicação ele é Comunicologo graduado pela UNEB, e atualmente é estudante de Direito pela FARESI.
Conceição do Coité - BA

Conceição do Coité - Bahia

Sobre o município
Conceição do Coité é um município brasileiro do estado da Bahia. Localizado na Mesorregião do Nordeste Baiano e na Microrregião de Serrinha.
Feira de Santana - BA
Atualizado às 00h56 - Fonte: Climatempo
24°
Poucas nuvens

Mín. 17° Máx. 30°

24° Sensação
15.7 km/h Vento
84.6% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (04/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Sábado (05/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias